Conmebol exige Neymar na Copa América da Argentina. CBF cede

O 'maduro' Neymar.  Jaqueta de espelhos de R$ 64 mil na noite de Paris
 

O 'maduro' Neymar. Jaqueta de espelhos de R$ 64 mil na noite de Paris

Reprodução/Twitter

São Paulo, Brasil

Tite, aduladores e tietes em ação.

Já enxergam uma 'profunda' mudança de postura de Neymar.

Mais seriedade e foco.

Ainda mais que ele está a um gol de bater o recorde pelo PSG.

Já marcou oito em oito partidas seguidas

04/12 – PSG 2 x 0 Nantes (1 gol)
07/12 – Montpellier 1 x 3 PSG (1 gol)
11/12 – PSG 5 x 0 Galatasaray (1 gol)
15/12 – Saint-Étienne 0 x 4 PSG (1 gol)
21/12 – PSG 4 x 1 Amiens (1 gol)
08/01 – PSG 6 x 1 Saint-Étienne (1 gol)
12/01 – PSG 3 x 3 Monaco (2 gols)
15/01 – Monaco 1 x 4 PSG (1 gol)

Não entrou em campo ontem, contra o Lorient, em nova vitória do PSG, desta vez por 1 a 0, pela Copa da França. A possibilidade de recorde ficou para domingo, contra o Lille, pelo Campeonato Francês.

O péssimo nível dos adversários é desprezado.

Neymar é exaltado por ter vindo ao Brasil desfrutar o Carnaval, ser perseguido por ex-Paniquetes. Depois de suas farras que viraram madrugadas, teve o 'mérito' de se apresentar no dia combinado no PSG, ao contrário de 2019.

Foi o que bastou para estar sendo vendo como um 'homem maduro'.

https://www.youtube.com/watch?v=1UUl7jEXxlw

A verdade é que Neymar está a 16 dias de completar 28 anos. Sua desvalorização na Europa chega a ser assustadora.

Não ficou nem entre os dez na disputa pelas bolas de ouro da Fifa e da France Football. 

 

Nem na seleção dos melhores jogadores do PSG entre 2009 e 2019, injustiça explicada pelo desprezo dos jornalistas do L' Equipe, com a falta de comprometimento do brasileiro com o clube francês.

Mais do que as contusões que teve no ano passado, o que pesa são as atitudes.

Como tentar forçar sua volta para o Barcelona, de qualquer maneira, chegando o oferecer dinheiro ao PSG, não tendo o menor respeito pelo clube que o fez o jogador mais caro do mundo.

Além do ridículo episódio com Najila Trindade. Aventura sexual pela Internet que acabou com o jogador sendo estapeado e ainda processado, acusado de estupro, agressão e crime na Internet, por divulgar fotos de Najila nua.

Enquanto o maduro Neymar circulava em um desfile de moda em Paris, com um blazer recheado de espelhos, que custa R$ 64 mil,  o presidente da CBF, Rogério Caboclo, e Tite afinavam planos para as Eliminatórias e, principalmente, para a Copa América na Argentina.

A CBF está sendo pressionada pela Conmebol para retribuir o favor que a AFA fez.

O comando do futebol argentino convenceu Leonel Messi a disputar a Copa América no Brasil. Ele foi a grande atração da competição, que não contou com Neymar, contundido e mergulhado na confusão jurídica envolvendo Najila. Com direito até a camburão da polícia invadindo a concentração da Seleção atrás do jogador.

Messi veio disputar a Copa América.  Conmebol e AFA exigem Neymar na Argentina
 

Messi veio disputar a Copa América. Conmebol e AFA exigem Neymar na Argentina

Reprodução/Twitter

Uma vergonha histórica.

Politicamente chegou a hora de a CBF retribuir.

E garantir que o brasileiro estará na competição que será dividida entre a Argentina e Colômbia, entre 12 de junho e 12 de julho.Até porque os dois países irão incrementar a partir de fevereiro as propagandas da competição. E querem estampar a figura de Neymar.

O calendário de 2020 mostra que, entre 22 de julho e 8 de agosto, acontecerá a disputa da medalha de ouro no futebol, dentro da Olimpíada de Tóquio.

O jogador lógico tratou de fazer média. E falar o que ele mesmo sabe que não acontecerá.

"Eu quero disputar a Copa América e a Olimpíada. Eu sou fominha."

Pura bravata.

Ele sabe que, se estiver no PSG ou conseguir voltar ao Barcelona, o clube que for dono dos seus direitos apenas o liberará para uma competição.

E a CBF o quer na Copa América.

Caboclo acredita que o 'trauma' de o Brasil nunca ter conquistado a medalha de ouro não existe mais. Venceu em 2016.

Este ano será tempo de tentar recuperar o prestígio da Seleção.

E, principalmente, do técnico Tite.

Chegou até Caboclo o grau de aprovação do atual técnico do Brasil, na pesquisa divulgada pela Folha, no dia 16 de dezembro de 2019.

Antes da Copa de 2018, ele tinha 64%.

Atualmente, está em 37%.

Ou seja, 63% não concordam que Tite deva seguir como treinador do Brasil.

Tite, em baixa, precisa de Neymar para recuperar prestígio. Ele o quer na Copa America
 

Tite, em baixa, precisa de Neymar para recuperar prestígio. Ele o quer na Copa America

Reprodução/Twitter

Por isso vencer a Copa América dentro da Argentina passa a ser prioridade.

Se a Seleção passar pelo Pré-Olímpico e chegar ao Japão, o treinador será André Jardine. Não há porque ter o empenho absurdo de colocar o principal jogador do País, em duas competições seguidas, logo após o final da temporada europeia.

Neymar irá para a Copa América.

E não à Olimpíada.

O Brasil retribuirá o favor da AFA.

Se Messi veio em 2019.

Neymar estará na Argentina.

 

E não no Japão.

Gostou deste artigo? Mantenha-se informado juntando-se à nossa newsletter!

Comentários

Você precisa estar logado para postar um comentário.

Sobre o Autor