Máscara de pandemia de quatro séculos atrás se destaca em competição entre museus

Com portas fechadas por causa da pandemia de coronavirus, museus do mundo afora participaram de uma competição entre si: quem tem o artigo mais bizarro no seu acervo? Os participantes se esforçaram. O desafio foi lançado pelo Museu de Yorkshire (Inglaterra), que exibiu no Twitter um coque arrancado de uma mulher romana enterrada em um período desconhecido entre os séculos III e IV.

Não demorou para a resposta mundial. Um museu na Alemanha ganhou destaque na rede curiosamente por um item do seu acervo que parece bem "atual". O Museu de História Alemã Mostrou uma insólita máscara de proteção usada durante uma pandemia quatro séculos atrás. A peça lembra a cabeça de uma ave.

Também se destacou o Natural Sciences NMS, da Escócia, que apresentou duas "múmias de sereia"

O Toy Museum, de Penshurst (Inglaterra), contribuiu para a competição com um brinquedo assustador: uma espécie de filhote de urso empalhado tomando bebida alcoólica em um copo.

Gostou deste artigo? Mantenha-se informado juntando-se à nossa newsletter!

Comentários

Você precisa estar logado para postar um comentário.

Sobre o Autor